15.12.11

“(...) há tanta complexidade e beleza no ser humano que não faz mal se fica algum mistério, não é? O importante é que o progresso do conhecimento não cause uma perda de humanidade. Fico desapontado quando dizem que a neurociência reduz tudo ao cérebro e a circuitos nervosos. Reduzir a natureza humana a neurotransmissores, dopamina e serotonina é muito triste”.

Entrevista de António Damásio, autor de "E o cérebro criou o homem", n'O Globo.

Nenhum comentário: