5.10.12

"Melhor um fim horroroso que um horror sem fim". Sem mais.

Nenhum comentário: