6.11.12

"Há quatro coisas, esqueci a quarta, ou não procuro me lembrar dela imediatamente, que não deixam vestígio: o pé da gazela no rochedo, o peixe na água e, o que nos interessa mais, o homem na mulher. O que se pode objetar, conforme o caso, vem a ser dito sob a seguinte forma, cuja importância conhecemos nas fantasias dos neuróticos: sim, uma doencinha de vez em quando". (LACAN, "Seminário 16").

Nenhum comentário: