30.6.07



Não acredito em destino. Acho que seria muito fácil se tudo já estivesse escrito e não dependesse de escolhas. E a vida não é mesmo fácil. Mas é engraçado como ela vai deixando umas pedrinhas pelo caminho, para que a gente não se perca tanto. Às vezes a gente insiste em não ver, mas elas estão lá. E é muito bom quando, de repente, fica possível enxergar.

Dá um quentinho no peito quando se descobre que, aconteça o que acontecer, você tem para onde ir. Amor é isso, é quentinho no peito e pouso certo. E a gente perde tanto tempo atrás do frio na barriga que te deixa sem rumo e sozinha de uma hora pra outra...

8 comentários:

Anônimo disse...

Cara de sorte, esse Fernando. Teve a manha. Muitos tentaram, só ele conseguiu.

Mari disse...

A Dri também é menina de sorte, sr. Anônimo: o Fer é fantástico e atleticano, para corrigir a falta gravíssima que é ela ser cruzeirense. Tudo bem, ela pode. A Dri pode (quase) tudo.

Pedro disse...

sem querer bancar o chato, mas já bancando, dridri: EU JÁ SABIA.
Pra esse cara aí eu tiro o chapéu, sei pouco sobre ele mas já é suficiente: culto, inteligente, boa pinta, te trata como você merece e te ama. A "concorrência" ordináaaaaaria já vai tarde, estamos todos muito felizes com isso **rs**.
Vai ficar na minha casa em SP pelo menos um dia, né? O Fer tá mais do que convidado também.
Você é a mais linda e eu tenho saudade. Esse Fernando é mesmo um cara de sorte.

Fernando disse...

Srs. Comentaristas,

Muito obrigado!

Eu sempre brinco com a Dri que a melhor linha do meu currículo era ser namorado dela. Tem mais gente que acha isso... E eu concordo.

Ela é foda. Não é mulher normal não...

TE AMO, DRIZINHA!

Gravatai Merengue disse...

Concorrência ordinária?

rsrsrs

Gravatai Merengue disse...

Sorte não tem nada a ver com isso. O Ferdi tem méritos próprios. Atribuir a ele uma "sorte" é, antes de tudo, não saber assumir a si próprio o fracasso.

Ferdi tem o que tem porque merece. Quem tem sorte é quem ganha no caça-níquel (embora haja denúncias de que tais maquininhas sejam viciadas, tal e coisa).

Nando disse...

(fora do assunto do post, mas para lembrar que publiquei as desventuras lá no meu blog):

- Mesa pra três?

* * *

- Por favor, a minha sem nematelminto!

:DDD

Por Chris Martins disse...

que coisa bonita.

eu vivo achando que o amor é o frio na barriga e vivo descobrindo que isso é mentira. e tudo vira um círculo vicioso que vive doendo.

"o amor é quentinho no peito", a frase do meu dia.