20.9.08

Dialética
Vinícius de Moraes

É claro que a vida é bela
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E que tenho tudo pra ser feliz

Mas acontece que eu sou triste...

Um comentário:

Anônimo disse...

Dri: vc não foi na jornada?!! Foi ótima e tenho que te contar tudo que rolou. Novidades na vida tam bém! Boas! Entrei no bolg do Fernando e tentei deixar um comente...mas ele nao aceita anonimo.... nem "anonimo célebre" como eu...hehehee. Deixa lá pra mim, e vê se aparece,mulher!

"Oi Fer, já ter chamo assim...meiose da intimidade com a Dri. Adoro e passo sempre por aqui, desde que vc voltou a existir virtualmente de forma mais cotidiana. Hoje não resisti e cá estou deixando coment. É que, finalmente, ao ver essa foto da favela que vc postou aqui, tive um insight e vi o que sempre via e escrevia sobre as cidades,frases sobre o olhar da cidade. Sei, desde sempre, que a cidade nos olha, e que é impresindível o olhar da cidade sobre o nosso percurso... mas vi na foto, o olho da cidade. O verdadeiro "olho vivo"! um amontoado deles, fazem o olhar da cidade sob nós. Achei a foto tão bela. Alguém grafitou ali, dois olhos,espalhando assim o meu olhar sobre os outros. E espalhou o meu. Amontoados deles - pretos, castanhos e azuis. Beijos, e fica aqui minha confissão. Cris Barreto"