17.11.09


Do blog do Fer. Ajudem a Bebel!


Meu irmão mais velho tem o coração bem maior do que a cabeça. Sempre foi assim: incapaz de negar um favor mesmo quando todas as condições justificariam uma simpática resposta negativa.
.
Há cerca de dois meses, quando saía do trabalho, percebeu uma pequena cadela parada em frente à porta do seu carro: sem pelo, bem machucada, com a pata quebrada e muito assustada. Com medo de se deparar, mais uma vez, com sua incapacidade de dizer não, ele voltou para o escritório e tentou esperar um pouco, na expectativa de que alguém resolvesse o problema da cadela antes que ele voltasse para o carro.
.
Alguns minutos depois, ela continuava no mesmo lugar, nas mesmas condições. E dessa vez, como era de se esperar, ele não disse não... Os próximos passos foram uma internação em um hospital veterinário, uma conta astronômica e, quase cinquenta dias depois, uma cadela muito simpática, carinhosa e agradecida, que recebeu o nome de Bebel.
.
Ela já está em ótimas condições de saúde, com uma carinha muito agradável e um temperamento dócil. A patinha quebrada, como explicou o veterinário, aconteceu em um episódio anterior e foi calcificada incorretamente. Por esse motivo, Bebel manca um pouco, mas consegue andar e correr normalmente.
.
Como ela é bem pequena e não late, acho que viveria muito bem - e feliz! - num apartamento. Ah, e vale dizer também que quando foi encontrada, ela usava coleira com telefone... Meu irmão ligou para o número e descobriu que a família havia se mudado e abandonado a Bebel na rua - fato que me gera ódio, mas isso é outra conversa e não tem nada a ver com uma cadelinha feliz e recuperada procurando residência!
.
É isso... Quem puder ajudar a divulgar ou, principalmente, quem gostar da idéia de ficar com a Bebel, estou à disposição para dar mais informações.

Nenhum comentário: