4.7.06

As mulheres e o futebol
De Nelson Botter.

Você, querida leitora, que vibrou com a derrota brasileira na copa, achando que assim seu amado poderia esquecer a pelota e dedicar mais tempo à sua encantadora beleza, que se iludiu acreditando que seu príncipe deixaria de lado aquele monte de homem correndo atrás de uma bola, sim, você mesma, que detesta competir com o futebol, saiba - infelizmente - que nada vai mudar. É isso aí, homem não muda de time, apenas faz transferência, Freud já dizia. Se ele não torce mais pelo Brasil, vai torcer para uma das seleções semi-finalistas, vai vestir a camisa, tomar todas enquanto assiste ao jogo e vibrar como se fosse sua verdadeira seleção.

Pois é, não tem jeito, já está no sangue, os genes masculinos também correm atrás da bola, e você, menina, que passa creme por todo o corpo, contorna a boquinha de batom tutti-frutti, que fica perfumadinha, linda e maravilhosa, deliciosamente gostosa para seu queridinho, você não vai ter vez novamente, forget about it, é a sina. Nem pense em pular na frente dele, nem pelada!, pois é preciso saber se Felipão vai se dar bem, se a Alemanha leva o caneco em casa, se o Parreira vai pedir desculpas, etc;

Entenda, é preciso paciência e, mais do que nunca, compreensão. Eu sei, o tempo urge, pois você, menina linda, sabe que logo o campeonato brasileiro recomeça e aí serão mais 6 meses sem ganhar a mínima atenção, terá de competir até com a reprise narrada em inglês, mas é preciso planejar, não ser afoita, afinal de contas homem se ofende quando mulher não respeita sua paixão pelo futebol.

A boa notícia que trago é que na derradeira hora, quando se joga o rapaz na parede, ou a bola ou eu, e ele - claro - escolhe a bola, surge a nova oportunidade, o chope com as amigas, as baladinhas lights, e sempre tem um carinha interessante que não gosta de futebol, ou que pelo menos não acha que a paixão nacional seja o futebol e - sim - uma bela bunda. Pois nesse instante, menina, olha só que maravilha!, você ganha aí 90 minutos para se divertir a valer com os reservas, afinal do titular não se pode esperar muito, assim como foi com a seleção de Parreira... Por isso sempre digo: mulher só fica no zero a zero se quiser, com ou sem copa do mundo.

Nenhum comentário: