1.10.09




A rede
Lenine

Nenhum aquário é maior do que o mar, mas o mar espelhado em seus olhos
Maior, me causa um efeito de concha no ouvido, barulho de mar
Pipoco de onda, ribombo de espuma e sal.
Nenhuma taça me mata a sede, mas o sarrabulho me embriaga, mergulho na onda vaga
eu caio na rede, não tem quem não caia.

Às vezes eu penso que sai dos teus olhos o feixe de raio que controla a onda cerebral do peixe

Nenhuma rede é maior do que o mar, nem quando ultrapassa o tamanho da Terra
Nem quando ela acerta, nem quando ela erra, nem quando ela envolve todo o planeta
Explode, devolve pro seu olhar o tanto de tudo que eu tô pra te dar
Se a rede é maior do que o meu amor não tem quem me prove

Às vezes eu penso que sai dos teus olhos o feixe de raio que controla a onda cerebral do peixe

Se a rede é maior do que o meu amor não tem quem me prove
Eu caio na rede, não tem quem não caia.

2 comentários:

Créme de la Créme disse...

Ei Dri,

Obrigada pelo carinho. Realmente nada como um casamento para comemorar, mas confesso que estou super cansada. Muito feliz também.Beijos

Sandra Timm™ disse...

Musica sempre faz bem, não importa quando nem o lugar... o que importa é a música e onde ela nos leva.

Beijo