20.8.10

O teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer. E o meu, poesia de cego, você não pode ver. Não pode ver que, no meu mundo, um troço qualquer morreu

... num corte lento e profundo entre você e eu.



Cazuza

3 comentários:

Dri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ju disse...

Ai que lindo!!! (e gostei de saber da viagem, isso aí garota!! Dançando e rodando!!! hahahaha)