15.5.11


Podia ser só a imagem - capa de um disco do Supertramp -, já era suficiente pra eu amar. Mas vai abaixo a descrição do Cadu, que me faz amar ainda mais.


Sobre a imagem, minha interpretação - e o motivo d'eu gostar dela - é a seguinte. Em 1975 a Inglaterra estava indo pra merda: vinha da crise do petróleo em 1973 e dum crash da bolsa de valores em 1974, estava com inflação alta (27%, o povo tá enlouquecendo no Brasil agora porque a nossa está em 6%), estagnação econômica ("estagflação"), desemprego, a indústria indo pro buraco (e produzindo tudo de má qualidade), greves todo dia, a guerra na Irlanda, o diabo. Em 1976 o governo britânico pediu arrego e foi ao FMI pra libra não estourar (como o real estourou com FHC em 99 e 2002, não nos esqueçamos). A Grã-Bretanha tinha quebrado.
Eu chamo esse cara da foto de o homem evoluído. Esse magrelo. Em volta dele tá tudo uma merda, eu penso naquelas cidades industriais antigas da Inglaterra (Birmingham, Manchester), poluídas, nada funcionando, chuva ácida. E o cara lá, na praia. Dane-se onde, ELE tá na praia. Jornalzinho, drink, radinho Roberts tocando alguma coisa (a Roberts é a Jaguar dos rádios, até hoje existe e faz rádios nesse estilo aí), óculos de sol. O mundo acabando e ele está em Jericoacoara. Na cabeça dele. DO CARALHO.
Não sei quanto a você, mas o objetivo da minha vida é virar esse cara aí. Eu sei que tô muuuuuuuito longe, eu piro com tudo. Mas isso aí é evolução. Crise? Que Crise?

Um comentário:

Para_Colorir disse...

Só para o texto ficar melhor: o real foi criado em 1994