28.7.05

Maria Elisa Ferraz Paciornik. Esse é o nome da autora do poema que eu postei há uns dias, no auge da crise de saudade e de desespero por perder meu amor para Goiânia. Vou repeti-lo aqui porque ele é lindo, mas depois de uma super temporada na minha nova segunda casa, meu coração já está melhor, obrigada.

Olha, hoje não vem fazer confidência,
vê se hoje não vem se queixar
hoje estou morrendo de pena de mim,
hoje não quero escutar.

3 comentários:

Gui disse...

Também estou numa saudades horrorosas de um sorriso especial.
E de vc também. Guardou meu lugar na "Analitica"?

Bjos
Gui

Carol Lauar disse...

Dri, apesar da gente tá tão longe...guardo pra sempre o maior carinho por você! E agora tem algo pra nos deixar "mais próximas": compartilho dessa dor de saudade que como alguém bem definiu "é como um dia de domingo exatamente às 17h30". Há um ano também sofro longe do meu amore!...se quiser trocar figurinhas, saiba que estou por aqui! Beijo e tudo de bom pra vc!

Selmy disse...

Oi Dri. A Maria Elisa é uma amiga muito querida, com um coração do tamanho do mundo. Fico muito feliz que tenha lido os poemas dela. Um abraço, Selmy ;)