21.8.07

Confeito
Adélia Prado

Quero comer bolo de noiva, puro açúcar, puro amor carnal
disfarçado de corações e sininhos:
um branco, outro cor-de-rosa,
um branco, outro cor-de-rosa.

Um comentário:

Anônimo disse...

O poema tem mais alguma coisa ñ???
É só isso!!!!
gostaria de pegá-lo todo