14.1.08

Motivo
Cecília Meireles


Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
ao vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.

2 comentários:

Camila disse...

Passando para deixar meu afeto, o desejo de que 2008 seja um verdadeiramente feliz e também pra dizer que a senhora continua mandando muito bem nas suas escolhas. Adoro tudo, sempre. E olha que sou bem exigente. rs

Beijo

Lu (- . -)... disse...

Olá...
Por acaso passando por aqui tenho uma grata e feliz surpresa...
Esse lindo poema da Cecília...
Uma linda escolha para um início de ano...
Estar se a guiar pelo vento, permitindo que ele a leva para outros ares sempre é um bom começo...
Parabéns pelo blog mocinha...
Até a volta... até a próxima... até um dia...
Valeu!:)...