11.1.11

Pra Carol, que está sempre aqui e que eu adoro. Também sei bem o que é ir reconstruindo, Carol. E amei o poema.

Aninha e suas pedras

Não te deixes destruir…
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

Cora Coralina

Um comentário:

Carolina disse...

Oi Dri! Estou no primeiro tijolo e alguns já viraram pó. Mas que vai sair um belo prédio, disso não tenho dúvida.

Obrigada por me inspirar. Você é linda.

Beijos, Carol