4.11.10

Estou numa relação maravilhosa comigo mesmo. Meu francês soltou-se, falo maravilhosamente e faço tudo com o maior desembaraço e sozinho. Alguma coisa em mim parece que laceou, eu era tão cheio de medos. Aprendi também a não contar muito com os outros: na medida do possível, faço tudo só. Dá mais certo.

Caio Fernando Abreu (com exceção do francês, o resto é tudo verdade).

Um comentário:

Marina Liv disse...

Quando eu vejo um post assim fico tao feliz!!!

Bjao