25.10.08

Anfiguri
Vinícius de Moraes

Aquilo que eu ouso

Não é o que quero
Eu quero o repouso
Do que não espero.

Não quero o que tenho
Pelo que custou
Não sei de onde venho
Sei para onde vou.

Homem, sou a fera
Poeta, sou um louco
Amante, sou pai.

Vida, quem me dera...
Amor, dura pouco...
Poesia, ai!...

Um comentário:

Anônimo disse...

(...)perdura.
beijos,
Cris