22.7.09

Soma de malogros noves fora tudo

Thiago de Mello

Com o desperdício de cores,

selo o fim dos meus amores.

Amor pode ser começo

de si mesmo a cada instante.

Fico no fim que mereço.

Sei que perdi: me apostei

inteiro. Mas aprendi

que não dependo (e ninguém)

só de mim para me dar.

É repartido que posso

vir um dia a merecer

a flama ardendo serena,

que resolve a diferença

entre viver e morrer.

Sei que perdi. Mas ganhei.

Nenhum comentário: