9.1.06

Todo romance sempre acaba mal
www.02neuronio.com.br

Toda história de amor (mesmo se o amor for camuflado, escondido e reprimido) sempre acaba mal. Se acaba bem, é porque não acabou. Ou nem aconteceu.
Não existe possibilidade de um romance acabar bem. Existe, sim, a mania de esconder sentimentos. A nossa época não suporta a manifestação de dor. A dor precisa ser cosmética, disfarçada. Assim me cantou o companheiro Gilles Lipowetski, no livro "A Era do Vazio", que devia ser leitura obrigatória para quem sofre. E principalmente para quem finge que não sofre.
A falta dói, a saudade dói. A impossibilidade do amor dói mais que tudo nesse mundo.
Por isso, nenhum romance pode acabar bem.
Quando acaba a gente sente raiva do outro porque não deu certo, a gente sente raiva da gente porque não deu certo.
Impossível acabar uma história de amor e continuar ao lado da pessoa como amigo, como se o amor não tivesse dado errado e isso não doesse.
Se a sua história de amor acabou bem, desculpa, mas ela não acabou.
Quando acaba dói mesmo. Dói no fundo da alma. Cada dia menos, mas dói.
Até que um dia passa. E quando passa a gente pode olhar para o outro sem aquela frustração. A gente pode tentar ser amigo, ter carinho, etc.
Mas isso demora.
Porque toda história de amor (mesmo as que têm pouco amor) acaba. Mal.

Um comentário:

Du disse...

Dri, tá tudo bem por aí? Seus últimos textos tem me deixado preocupada. :(

Dá notícia? Beijo!