17.6.09

(...)

O ritmo das águas indica o roteiro

e me oferece um papel:

abrir o coração como uma vela

ao vento, ou pagar sempre a conta

já vencida.


Lya Luft

Nenhum comentário: