16.6.09

O aferidor

Manoel de Barros

Tenho um aferidor de Encantamentos.

A uma açucena encostada no rosto de uma criança

O meu Aferidor deu nota dez.

A uma fuga de Bach que vi nos olhos de uma criatura

O Aferidor deu nota vinte.

Mas a um homem sozinho no fim de uma estrada

Sentado nas pedras de suas próprias ruínas

O meu Aferidor deu DESENCANTO.

(O mundo é sortido, Senhor, como dizia meu pai.)

Um comentário:

marcela dantés disse...

só queria te contar que comprei o freud do peter gay.

ah, e que tô com saudades.