29.6.09

Janta
(Marcelo Camelo, com part. Mallu Magalhães)

Eu quis te conhecer mas tenho que aceitar
caberá ao nosso amor o "eterno" ou o "não dá"
pode ser cruel a eternidade, eu ando em frente por sentir vontade

Eu quis te convencer mas chega de insistir
caberá ao nosso amor o que há de vir
pode ser a eternidade má, caminho em frente pra sentir saudade

Paper clips and crayons in my bed, everybody thinks that I'm sad
I take my ride in melodies and bees and birds will hear my words
will be both us and you and them together
I can forget about myself trying to be anybody else
I feel allright that we can go away and please my day
I'll let you stay with me if you surrender.

Um comentário:

Anônimo disse...

O eterno, por favor. E um Leminski, como você gosta.


Amar você é coisa de minutos
A morte é menos que teu beijo
Tão bom ser teu que sou
Eu a teus pés derramado
Pouco resta do que fui
De ti depende ser bom ou ruim
Serei o que achares conveniente
Serei para ti mais que um cão
Uma sombra que te aquece
Um deus que não esquece
Um servo que não diz não
Morto teu pai serei teu irmão
Direi os versos que quiseres
Esquecerei todas as mulheres
Serei tanto e tudo e todos
Vais ter nojo de eu ser isso
E estarei a teu serviço
Enquanto durar meu corpo
Enquanto me correr nas veias
O rio vermelho que se inflama
Ao ver teu rosto feito tocha
Serei teu rei teu pão tua coisa tua rocha
Sim, eu estarei aqui
Paulo Leminski